2 de jul de 2012

Sabe o que mais me cansa? Ver a meia idade em crise. Festas e mais festas postadas em todas as redes sociais, e todas com a mesma cara e a mesma falta das camisas. Tudo bem que existe o lance da liberdade de expressão e o outro de que cada um faz o que quer da própria vida. Mas envelhecer exige dignidade!!! E   a cada dia que se passa essa mesma parece esquecida no fundo da gaveta (junto com as camisetas). Eu sei que vou ficar velho, e que o tempo não perdoa, mas caso eu não tenha alzheimer, vou lembrar que serei um senhor.

26 de abr de 2011

"A noite sonhei contigo...e não tava dormindo" Diz Paula Toller em uma de suas canções.

Estou passando a semana em Rio das Ostras, não vinha aqui desde o natal. É incrível como tudo se mantem da mesma forma, como na época em que matava aulas de inglês, para mergulhar no mar que existe logo na rua de trás. Passeei com minha cadela, que parece ficar me esperando aparecer ansiosamente, a cada vez que a deixo, e fecho o portão. Acho maravilhoso como ela não esquece, eu posso ficar fora o tempo que for, que ela continua esperando. Andei de bicicleta na praia. Deitei sem canga na areia, e fiquei cheio de areia na sunga. A cor de shopping que estava em minha pele já se foi, estou corado novamente. É incrível, mas é possível não ser feliz em um lugar como este. Os dias nascem sempre lindos, com o sol nascendo no mar, e se pondo atrás das montanhas. Pode se mergulhar a qualquer momento, pois a água está sempre convidativa. Não é tão glamurosa como a Buzios de Manoel Carlos, mas o clima é tão gostoso, como aquela sensaçãosinha de quado se come chocolate e lambuza a boca. Só me resta esperar esta semana passar, pois na outra. Volto pra casa, pro Rio de janeiro.

18 de abr de 2011

"Sempre que pensar em mim, mande amor e luz, e depois, esqueça!"

Frase dita por Liz, personagem de Julia Roberts em "Comer, rezar, amar", um dos meus mais novos filmes prediletos.


3 de abr de 2011

Hj, 3 de Abril

Nossa, estou de novo aqui, e tem muito tempo que não escrevo nada. Talvez fosse por eu não estar com muita coisa na cabeça ultimamente, talvez a minha preocupação pelo perfume perfeito, ou pelo corte de cabelo dos sonhos tenham feito, com que esta parte do meu cérebro, tenha parado de pensar em coisas interessantes além das luzes da noite do Rio de Janeiro.
Estou com DENGUE. Talvez tenha sido ela (a doença) que me tenha feito pensar um pouco mais, ou relembrar os pensamentos que sempre tive, e que andavam esquecidos pela simples preguiça de pensar. Confesso que em certos momentos me sentia futil ao vestir todas as minhas roupas pra saber qual camisa combinaria melhor com qualquer calça. Estava sempre disposto a sair pra arrasar, não que isso tenha mudado, mas eu só estava pensando nisso. Fazia tempo que não parava pra assistir filmes sozinho em casa, me lambuzando de leite condensado. Mesmo com o corpo abatido por estar doente, e tentando ao máximo relaxar no meu repouso, eu conseguí me divertir comigo mesmo, nesta semana que tirei férias forçadas do trabalho. Me peguei gargalhando de mim mesmo em diversos momentos, Eu me redescobrí. E essa redescoberta serviu pra mostrar outra vez que eu sou muito mais que isso. E que saídas espetáculares não precisam ser aproveitadas de segunda a segunda.
Ontem assistí a "Comer Rezar Amar". O filme é maravilhoso, minha cara, sabia que gostaria desde quando estreou no cinema, mas como andava esquecido de minha personalidade, estava na onda dos filmes 3D, embora muitos deles não tenham nada de interessante, como aquele "Besouro Verde".
Amanhã, volto ao trabalho, ou não. Ainda não sei como andam as coisas por lá, estou fora há uma semana, e dentro deste curto espaço de tempo, muita coisa pode ter acontecido.

Ah...esquecí de mencionar, que este mês eu fiz 23 anos.

Um beijo.

6 de fev de 2011

Pessoas com vidas interessantes não tem fricote.
Elas trocam de cidade. Investem em projetos sem garantia. Interessan-se por gente que é o oposto delas. Pedem demissão sem ter outro emprego em vista. Aceitam um convite para fazer o que nunca fizeram. Estão dispostas a mudar de cor preferida, de prato predileto. Começam do zero inumeras vezes! E não se assustam com a passagem do tempo. Pois este, é muito bem aproveitado.

26 de dez de 2010

Não estou conseguindo escrever como escrevia antes.
Acho que to deixando tudo mais direto. Isso deve ser onda, que passa.
Rio das Ostras realmente é uma cidade maravilhosa.
Gosto MUITO de pisar aqui.

Indo a praia.

21 de dez de 2010

Possuía na cabeça aquele lugar. Naquele tempo outra ponte ou arco. Construía as frases polindo os símbolos, variando a vertente do que era sentido outrora – uma mescla de felicidade triste ou tristeza feliz que necessita estudo ou de atenção exclusiva por hora. Foi garoto de curvas, agora tem corpo de homem e de tudo um pouco, um punhado de idéias e nas mãos a habilidade nata de quem não tem nada a perder. Vaga pela manhã nas ruas insidioso e principiante broto, regalando os pedestres com a medida desmedida de suas ações primorosas. Passava a colorir o quadro da vida urbana com ginga, apresentando os cartões postais de maneira que só a sua, marca registrada própria que poucos conhecem. Pedra era montanha que era floresta que era só nossa. Matuta inda hoje e o pé nunca se cansa - como pode tanta pose e energia em um só corpo? Vai saber, a vida é cheia de mistérios mesmo. Carentes somos nós; já ele é carioca.

(Athila Goyaz)

12 de dez de 2010

Apaixonado

Ro Fers disse...
As melhores coisas da vida acontecem quando menos esperamos, portanto, um dia quando menos esperar, encontrarás alguém que irá lhe surpreender, e consequentemente ambos estarão envolvidos!

isso foi dito por esse amigo de blog no dia 26 de novembro.

No dia 8 de dezembro, em um dia que a vontade de sair ficou tatuada no meu peito. Eu encontrei, batendo o carro no posto de gasolina, a pessoa que arrebataria meus pensamentos, e me deixaria feliz da forma que estou hj.
Eu que pensava que não ia me apaixonar, nunca mais na vida. Como diz quela canção da Marisa Monte, me vejo nesse estado. E me sinto bem em compartilhar isso, pq sinto reciprocidade de sentimento. Vejo verdade nos olhos e calor nas mãos.

"Quis evitar teus olhos
Mas não pude reagir
Fico à vontade então
Acho que é bobagem
A mania de fingir
Negando a intenção
E quando um certo alguém
Cruzou o teu caminho
E te mudou a direção
Chego a ficar sem jeito
Mas não deixo de seguir
A tua aparição
E quando um certo alguém
Desperta o sentimento
É melhor não resistir
E se entregar
Me dê a mão
Vem ser a minha estrela
Complicação
Tão fácil de entender
Vamos dançar
Luzir a madrugada
Inspiração
Pra tudo que eu viver
Que eu viver, uoh, uoh
E quando um certo alguém
Desperta o sentimento
É melhor não resistir
E se entregar"

(Quando um certo alguém/Lulu Santos)